Anitta e o clipe “Vai Malandra”

Na segunda feira, dia 18 de Dezembro, Anitta lançou em todas as plataformas seu clipe “Vai Malandra.”  Antes de tudo, temos que levar em consideração que a  bicha sabe fazer dinheiro, ela veio da favela e que ela é malandra.

O mundo inteiro parou com os oito segundos de zoom na bunda da Anitta sem tratamento algum. Todas as mulheres se identificaram. Veja bem, uma pessoa na mídia, que tem o alcance que a Anitta tem, não querer nenhum Photoshop naqueles furinhos, foi muito legal. Mas a proposta do clipe foi só essa. Não vi nada além disso.

Passamos nossas vidas inteiras vendo corpos perfeitos, Photoshapados na mídia, e quando algo assim acontece, ficamos felizes e não podemos nos contentar com isso.

Qualquer mídia que consumimos, seja vídeo clipe, seja comercial de TV, seja filme, nós estamos consumindo idéias e quanto mais essas idéias são repetidas mais normais elas se tornam. Assim como uma idéia que não é muito difundida, não é muito divulgada, acaba se tornando algo distante de ser alcançado.

A representação das mulheres hoje que é “você tem que ser maravilhosa, ter um corpo maravilhoso, ser gostosona, sempre perfeita” acaba que essa idéia não está nos levando a lugar algum.

Quantos filmes falam de política tomando a frente, novela?! É super incomum, e isso acaba indo para a realidade. Nosso congresso tem 468 homens e 45 mulheres.

Não concordo com essa idéia do clipe ser super revolucionário, lacrador, tirando a parte da bunda da Anitta sem Photoshop no começo, o resto é o que vemos diariamente.

O clipe foi produzido pelo Terry, ele que tem um passado não muito distante e de incontáveis abusos.
A Anitta, sempre da um passe fora, quase dentro, e essa não foi diferente.